Páginas

27 de janeiro de 2010

Jenny Caroll

Sabe aquela velha pergunta: Se você pudesse escolher, quem você gostaria de ser?
Normalmente eu respondo "Eu seria eu mesma".
Por que eu realmente acho que a gente tem que gostar da gente, temos que nos amar, ou quem fará isso por nós? Ok, nossas mães e pais, eu sei. Mas fora eles? Ninguém! A gente tem que se colocar em primeiro lugar (mas sem esquecer dos outros, obviamente) e amar-nos sempre.

Mas se eu tivesse mesmo que responder a essa pergunta escolhendo alguém que não eu, eu diria "Eu adoraria ser Meggin Patricia Cabot, ou, como é mais conhecida, Meg Cabot".

E o porquê é simples.
Por que ela é simplesmente a MELHOR ESCRITORA DE TODOS OS TEMPOS.
Por que ela, com seus livros, me faz viajar sem sair do lugar.
Por que as personagens dela são tão incríveis e cheias de personalidade.
Por que mesmo que algumas das personagens dela sejam diferentes (você sabe, a Mia é princesa, a Suze vê fantasmas, a Jess acha crianças perdidas...essas coisas) elas ainda são normais. Elas têm problemas normais de adolescentes normais. E isso me faz sentir normal. Ou algo próximo disso.
Por que ela tem um ingrediente importantíssimo para que um livro possa ser um ÓTIMO LIVRO - Bom humor. Quero dizer, o que é um livro sem bom humor? Nem que seja um pouquinho assim, ó? Não é nada. E cada livro dela tem MUITO humor. E humor mesmo, humor de rir feito uma louca no meio da escariz. Esse tipo de humor.

Além disso tudo, ela ainda é uma lição de persevarança. Sim. Ela teve a idéia de uma série sobre uma garota que vê e fala com fantasmas, que teria, inicialmente, 8 livros, mas que não vendeu bem e acabou tendo só 4.
Então ela escreveu o ainda-não-best-seller O diário da princesa, que foi rejeitado por várias editoras até que uma finalmente gostou da idéia e publicou. Sorte da editora. O livro virou best-seller no mundo inteiro e virou uma série de 10 livros! Foram até feitos 2 filmes sobre os livros.
Depois de conseguir publicar esse, ela pediu pra continuar o A mediadora. Eles não só aceitaram, como também republicaram os 4 primeiros. Pena que ela escreveu só mais 2 livros, ao invés de mais 4, como foi primeiramente planejado.

E é por essas e outras que eu AMO MEG CABOT DE PAIXÃO e espero um dia ser como ela. Ser uma grande escritora, com vários best-sellers e uma multidão de fãs!

E ESCREVAM O QUE EU DIGO, um dia ainda a conhecerei pessoalmente. Meg, me espere, pois o dia em que eu te conhcerei está próximo!!!!

Aqui eu me despido por hoje.

Câmbio, desligo.

4 comentários:

Camilóviisk disse...

não entendi o título do post. Ia pesquisar quem é essa pessoa, mas deixa prá lá. você me explica, né? Acho que nunca li nada de Meg Cabot, li? Só vi o filme do diário da princesa, e nem sabia que era obra dela. Preciso ler urgentemente, depois de ouvir [ler] falar tão bem. Tô com ponto de impacto pra ler aqui, já já eu começo. E tem logo em seguida o número dois de O vendedor de sonhos. Bom, se bobear tenho meus 6 meses em casa, terei muitíssimo tempo ;D

Câmbio, desligo.

Camilóviisk disse...

ps.: amei o banner, sério mesmo.
sempre gostei dessa sua foto :D

♥.♥ Eco na lua ♥.♥ disse...

Jenny Caroll é o pseudônimo da Meg. ^^
E depois eu quero ler PONTO DE IMPACTO!!! *_*
Ah, valeu, tb adoro essa foto. =]

pH disse...

o unico livro de dan brown que não chamou minha atenção foi esse ponto de impacto.

tb acho que nem me interessei por essa meg aí não. Enfim, tô lendo Crime e Castigo de Dostoiévski #supercultura