Páginas

24 de abril de 2010

I'm the best damn thing that your eyes have ever seen (8)

As coisas esquisitas do mundo

No mundo tem tanta coisa esquisita. Diz se não é? Ás vezes você tá simplesmente andando, feliz da vida, nem pensando em nada, quando de repente você vê algo que te faz pensar: E eu achava que já tinha visto de tudo na vida. Acredite, você não viu! Não, não, não. O mundo tem muita esquisitice. Muita mesmo. Eu sempre me assusto. Eu sei, sei que não devia me surpreender, mas ainda assim... Eu me surpreendo.

Se tem algo que eu acho hiper ultra mega esquisito é lutador de sumô.

Quero dizer, os caras engordam de propósito, desde pequenos, põe uma tanguinha horrível e ficam se agarrando. Tá, não é bem se agarrando, mas "lutando". Sei! Vocês não me enganam não! Muito, muito esquisito.
Ainda no Japão, vocês sabiam que nas cidades menores, mais tradicionais, mexer a sobrancelha é sinal que você quer ter algo (assim, sexualmente) com a outra pessoa? Imagina então você conversando com um japa, aí ele te diz "Qué pocu di pôvo clu?". O que você faz? Uma careta horrível, que envolve abaixar as sobrancelhas e falar "Blargh!". Para qualquer um isso seria constragedor, você tão explicitamente mostrar seu desagrado para com a comida da pessoa. Mas para um japa? Aloô, você acabou de pedir uma noite de amor com essa pessoa. E algo pode ser mais constragedor que isso? Aí no meio da noite sua mãe recebe um telefone: "Hum...mãe. Então, eu tô preso. É, por assédio sexual, aqui no Japão. Não, mãe, juro que só mexi minha sobrancelha e... Ah, mas eu não sabia mãe, desculpe. Prometo que ponho durex nelas da próxima vez. Desculpe". Não vai ser muito legal, né? Nã-não.

Mudando pra Grécia agora... Quebrar pratos em casamentos?

Dá pra ter um clara idéia de como tudo começou. No grande dia, depois de casados e tudo, a mulher descobre que o marido a traia. Com raiva, pega os pratos e começa a jogar nele. O marido desvia dos pratos e grita pra noiva "Epa!". Os convidados não entendem nada, acham legal e formam uma roda ao redor deles, e também começam a quebrar os pratos. Viu? É tão obviamente esquisito, não é?

Agora uma experiência própria. Lá estava eu, no meu primeiro dia de intercâmbio, feliz da vida num jogo de basquete, quando olho em volta e o que vejo? Vejo essa mulher da foto ao lado. Assim... QUE PORCARIA DE CABELO É ESSE? E eu sei que é uma cultura diferente, a gente tem que ser tolerante. Mas tolerar não quer dizer que eu deixe de achar MEGA esquisito. E o pior, ninguém parecia ligar pra "franjinha" dela. OMG! Pode isso? Eu lá mó abismada e nem podia comentar com ninguém. Tive que esperar chegar em casa pra entrar no orkut e deixar meus amigos brasileiros também chocados.

É por isso que eu novamente repito: Quando você acha que já viu tudo, se depara com algo ainda mais esquisito. E isso nunca acaba. Você vai morrer, ir pro céu, e ainda vai achar coisas esquisitas. Tô te dizendo. Se prepara.

:D

4 comentários:

misuenos disse...

eh, mh fia, tem d td mesmo! mas como a gente acha algumas coisas esquisitas, podem achar da gente tb. É tudo questao de cultura :D

dani disse...

Eu acho q a vida nos surpreende constantemente... Eu trabalho na Sé, posso te AFIRMAR isso. ¬¬'

Sabe o que é mais esquisito (ok, uma das coisas mais eskisitas) sobre lutadores de sumô??? Tem gente que é paga só pra limpar a bundinha dessas crianças. DE VERDADE. Mesmo pq eles não alcançam, néamm...

Se não me engano, os pratos utilizados hj em dia nos casamentos são de gesso...sabe como é né.. Grécia em crise, a fábrica de louças Schimidt deve ter fechado as portas, sei lá...

E quanto àquele cabelinho... me desculpa, tive pesadelos horrorosos qdo vi a foto. Sem explicação. E solução.

Chega, né?

Marina Amancio disse...

Eu achei super fashon o a frajinha da mulher- N
eu morri de rir

jujupekenaa disse...

Mas para um japa? Aloô, você acabou de pedir uma noite de amor com essa pessoa


Cai na "gaitxada" kkkk